Pages

Ads 468x60px

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Cowboys & Aliens

Sinopse dos ovos mexidos:

"1873. Território do Arizona. Um estranho (Daniel Craig) sem memória chega na desértica cidade de Absolution. A única referência ao seu passado é um misterioso grilhão em um dos seus pulsos. O que ele descobre é que a população de Absolution não gosta de forasteiros, e ninguém na cidade se move sem a permissão do intransigente Coronel Dolarhyde (Harrison Ford). É uma cidade que teme.
Mas Absolution está prestes a experimentar um medo que mal compreende, quando a cidade é atacada por saqueadores do espaço. Avançando com luzes cegantes e abduzindo incautos com velocidade insana, esses monstros desafiam tudo o que os residentes conhecem.
Agora, o estranho que eles rejeitaram é a única esperança de salvação. Esse pistoleiro aos poucos rememora quem é e onde esteve, e percebe que detém um segredo que pode dar à cidade uma chance contra a força alienígena. Com a ajuda da esquiva viajante Ella (Olivia Wilde), ele reúne um grupo de antigos oponentes - cidadãos, foras-da-lei, apaches, Dolarhyde e seus capangas - para evitar a aniquilação. Unidos contra o inimigo comum, eles se preparam para um confronto épico por sobrevivência."

--------------------------------------------------------------------------------------------

CineBostinha: Nunca me imaginaria indo prum cinema pra ver um filme de velho-oeste. Não é meu tipo favorito. Mas a novidade da inclusão do tema alienígena naquela época foi interessante...
Cowboys & Aliens conseguiu pegar um monte de clichés de filmes de cowboys com clichés de filmes de invasão alienígena, juntar tudo no liquidificador, adicionar bons atores como o Craig e o Ford, que sustentaram o filme, e fazer uma mistura que ficou muito boa. Mas ficou um gostinho de subvalorização, que poderiam fazer ainda melhor... Uma sensação de "Poderiam ter feito muito mais com isto".

Então vamos continuar falando das sensações:
Ficou uma sensação de enrolação no começo do filme, que durou pouco, ainda mais com a apresentação do cowboy Craig-Ninja, que tinha olhos na nuca e sentido-aranha. Ah, sim, lembrei de Ben10. Adivinha?

Sensação do filme ser dividido em pedacinhos: Primeiro aparece fulano e acontece algo, imediatamente depois, aparece ciclano e acontece algo... Ficou algo meio "mudança de fase de video-game", se me entendem.

Também tive a sensação de que tinha elenco sobrando ali... Sem dar spoilers, sabemos logo de cara que, mesmo desmemoriado, o Spider-Craig teria algo romântico com a Olivia Wilde. Mas é tão misterioso que cansa: Ela não abre o jogo e ele não lembra. E fica nisso por um tempo, até blablablablablabla-não-posso-contar-pq-seria-spoiler-blablablablabla e notarmos que era TOTALMENTE DISPENSÁVEL.
Como minha namorada comentou, devido ao "passado" dela, pq ela iria querer se envolver com ele???
E A CENA DO "FOGO-NO-RABO"??? OMFG!!!

É exatamente aí que o filme conseguiu o bostinha's way of life. A inclusão da Olivia Wilde garantiu UMA bostinha de score pro filme todo, considerações a seguir:

1- Ela não precisava estar lá.
2- Ela poderia ter o que queria sem ele.
3- Ela é extremamente oferecida, ainda mais contando o "passado" dela... rs. Depois de verem o filme saberão do que estou falando...
4- Ela conseguiu fazer muitos traseiros descolarem das poltronas do cinema, por um tempo até a explicação da "cena do foguinho indígena"...
5- A cena do foguinho acima deve ter sido pros meninos pra compensar a cena do cara tomando banho. Bom, acho que não serve como desculpa, as duas cenas foram dispensáveis mesmo...
6- Sabe a arma de pulso? Então, ela faz algo interessante com ela... Que o fará pensar: " Pq diabos ela fez isso naquele momento ao invés de usá-la normalmente até o momento mais propício?"
7- Sim, no final a participação dela foi útil, mas se ela não estivesse lá, teria sido até mais interessante se fosse outro personagem.

Mas, parece que se tirassem ela, não preencheria os requisitos que todo mundo "ama": Parzinho romântico conflitante e bundinha aparecendo.

Bom, sobre outros pontos, acertaram em maioria. Os figurinos estavam bons, os cenários bem detalhados, o povo do velho-oeste estava bem caracterizado (os ladrões, pq todos da cidade pareciam uma versão Xena do faroeste: Cabelos tratados, dentes (todos na boca) brilhantes e pele mais macia que a xuxa besuntada de monange). Os Aliens, ah, os Aliens... Não tiveram lá muito espaço, mas o que na primeira aparição pareciam ditar um ritmo mais terror e caçada, depois descamba pra batalha desenfreada.

Gostei da forma como são compostos (vc vai entender rs).

O final foi bem executado sim.

AH, ESQUECI: Tive uma vontade de tacar pipoca no beija-flor. Sério, a participação da Olivia Wilde foi dispensável, mas tentar atribuir alguma mensagem com aquele beija-flor (primeiramente visto na cena onde vc se lembrará da velha xamã do filme dos Simpsons) foi o cúmulo.

Resumindo, é um BOM filme. O que tem de ruim é a participação da miss-bunda-em-chamas e do beija-flor-da-dislexia. Tem outros pontos não muito agradáveis, mas estes dois já valem a bostinha e o aviso. Ah, e lembrem-se: NINGUÉM SACANEIA O INDIANA JONES E ESCAPA ILESO!

PS: Não seria legal se ele usasse aquele Omnitrix pra virar um alien que nem o Ben10?


Nota: 

0 comentários:

Postar um comentário

 

Carteirinha Vip

Bilheteria